7 de set de 2008

Será que vai dar certo?

Em um pacote inédito e de extrema ousadia, o governo dos EUA se apoderou do controle das duas maiores empresas norte-americanas do setor de crédito imobiliário, a Fannie Mae e a Freddie Mac. Essa deve ser a maior operação de socorro da história perpetrada por um governo para salvar entes privados da falência. Foi uma espécie de "estatização temporária".
O objetivo principal é fornecer quanta liquidez (dinheiro) for necessária às duas empresas para que elas não sucumbam e arrastem junto centenas de outros agentes de crédito nos EUA, interligados a elas por operações mal feitas, mal calculadas e mal supervisionadas pelo próprio Tesouro dos E.U.A nos últimos anos.
O governo americano ventilou que poderá injetar até US$ 100 bilhões em cada uma delas (o equivalente ao total das reservas internacionais do Brasil) se assim for preciso. Além disso, o Tesouro se dispôs a comprar empréstimos garantidos pelas duas instituições e a manter linhas de crédito abertas a elas até o final de 2009.
O que induziu tudo isso, como se sabe, é a crise imobiliária que vem atingindo nossos vizinhos do norte. A corneta soou ao final de uma semana de fortes perdas nas Bolsas do mundo todo, do aumento do desemprego norte-americano para 6,1% (o maior em cinco anos) e da certeza cada vez maior de que as economias avançadas estão esfriando além do esperado. Há uma nova onda de pânico na praça.

Nenhum comentário: