24 de set de 2008

Banco Contraditório do Brasil

E eu que pensava que BC significava Banco Central. Ora, não é o que os fatos mostram.
Para aumentar os juros, eles não têm dó. Mal surge um alienígena pequeno surto inflacionário, há motivos de sobra para elevar (ainda mais) a taxa Selic, e não exitam em confirmar que irão continuar na escalada do Everest.
Mas, aqui começa a contradição. Se de um lado seguem no aperto monetário com altas taxas de juros, de outro, despejam rios de dinheiro no mercado, o que sabemos, não tarda em causar inflação. Hoje, o Banco Central anunciou mudanças nos depósitos compulsórios, uma ferramenta monetária que obriga todas as instituições financeiras do país a depositarem no BC uma parte do dinheiro depositado pelos seus clientes, pois dessa forma há menos dinheiro disponível nessas instituições restringindo, portanto, o crédito que elas podem oferecer - uma excelente política de combate à inflação. Pois bem, com as mudanças que o BC vai implantar no sistema, prorrogando prazos para que os bancos façam os depósitos e reduzindo a quantidade de dinheiro que lhes é obrigado a recolher, será injetado cerca de R$ 13,2 bilhões no mercado brasileiro.
Para a massa falida que é toda população pobre do Brasil, pouco lhes importa os juros, o consumo e a inflação cresciam a níveis semelhantes aos de hoje quando os juros estavam em mais de 20%. E agora, com dinheiro extra em caixa, os bancos podem oferecer muito mais crédito e tempo para que o mesmo seja quitado, ou seja, prazos mais longos = parcelas menores; isso é o que influencia a grande maioria dos consumidores brasileiros na hora da compra.
Há tempos que eu fico a me perguntar: Qual é o objetivo do Banco Central? Será controlar a inflação ou melhorar a qualidade de vida dos banqueiros? Não resta dúvida. Bastante dinheiro para emprestar e altos juros para cobrar é tudo o que eles querem. E se eu estiver equivocado em relação a isso, então deveria, dizer que, no mínimo, falta ao BC coerência, responsabilidade e objetividade.

Nenhum comentário: